Mural dos Sonhos [2]

Nessa semana temos uma convidada com uma visão empreendedora que vai te deixar com água na boca! Dá uma conferida na entrevista logo abaixo:

Gabriel dos Santos – De onde surgiu a ideia do Chocolito? chocolito
Thais Döhler – A ideia do chocolito surgiu quando minha mãe estava querendo ganhar um dinheirinho extra e começou a fazer para o meu irmão vender no colégio. Na época ele devia ter uns 8 anos. Depois eu fiquei um pouco mais velha e também quis vender para ter o meu dinheiro…

GS – Muitas vezes as pessoas não desenvolvem um projeto com medo do que as pessoas vão achar delas. No início você tinha vergonha de vender na escola?
TD – Eu tinha vergonha, mas ai usava de algumas estratégias como: abrir o chocolito e sair pela escola comendo e falando: “hummm que gostoso!”  para que as pessoas viessem me pedir e consequentemente eu não ter que oferecer. Obs: eu nunca gostei do chocolito, comia forçada! hahaha

cupcake1

GS – Com a venda do chocolito, quais sonhos você conseguiu realizar?
TD – Eu podia comprar umas coisinhas pra mim, roupas… e minha principal conquista foi comprar minha câmera profissional. Dividi em 39487298742 vezes no cartão, e fui dando o dinheiro aos poucos pra minha mãe, mas valeu a pena! haha

GS – Até hoje voce continua produzindo os Chocolitos, certo? Mas quem te segue no Facebook pode ver que você ja tem desenvolvido bolos incríveis. Da onde surgiu essa ideia?
TD -Eu vi que ganhar dinheiro com comida é relativamente fácil, basta fazer bem feito. Então, surgiu a oportunidade de fazer um curso de cupcake, e depois outro, e outro… e eu fui pesquisando na internet, vendo vídeos e comprando livros. Até que os cupcakes também foram tão pedidos quanto os chocolitos. Depois de ficar conhecida como a “menina dos docinhos”, muita gente que fazia encomenda para festas me perguntava se eu também fazia bolos temáticos. Então surgiu a oportunidade de fazer um curso básico de decoração de bolos com uma das melhores confeiteiras do Brasil, vencedora de medalha de ouro no festival internacional de bolos em Londres. Com certeza esse curso mudou a minha vida! (risos). Hoje, fazer bolo é uma paixão! Eu me divirto muito, é como uma criança brincando de massinha! E ganhar dinheiro com isso é só uma (boa) consequência! hahaha cesta de picnic

Coca-Cola

GS – Dá pra ver muito talento, criatividade e excelência em tudo o que você faz. Porém voce ainda está no começo da sua vida profissional. Você pretende se desenvolver nessa área de atuação ou existe outra que você se identifique mais?
                                                          TD – Quando eu “entrei” no meio dos bolos decorados comecei a ver muita, repito, muita gente do meio que faz os bolos de qualquer jeito… as pessoas trabalham com isso, com mal acabamento e tal. Então percebi que para se destacar, basta fazer bem feito. Na verdade, como tudo na vida né? Sempre ouvi dizer que primeiro a gente come com os olhos: se for bonito, vamos colocar na boca! haha Ninguem gosta de comer uma coisa feia, mal feita, por mais que esteja gostoso! O que eu quero nos meus bolos e que eles sejam bonitos e gostosos! hahaha
Eu fiz o curso de bolo no final de Janeiro de 2013, ou seja, estou fazendo bolos a seis meses. E sinto que a cada bolo eu tenho crescido, melhorado. Coisas que antes eu fazia com dificuldade, como cobrir o bolo com a pasta, agora eu já faço em 5 minutos! Nada como a prática!

galinha pintadinha

GS – Muito legal a sua entrevista. Pode deixar uma mensagem para quem está nos lendo?
TD – Com certeza Deus foi me guiando e me mostrando por onde andar. Foi Ele que escolheu os cursos que eu deveria fazer e no tempo certo. Ele que me deu condições financeiras de pagar tantos cursos e investir em materiais. Ele que mandou meu namorado pros EUA pra comprar as coisas mais baratas pra ocupar a metade da mala dele! hahaha. A cada bolo eu me sinto desafiada: a ir além e a fazer o melhor.
Quando me pediram um bolo em formato de latinha de Coca-Cola, eu nunca tinha feito nem um curso que me ensinasse isso então tive que improvisar com o que eu sabia. A primeira coisa que fiz foi orar, e pedir pra Deus me capacitar. 
E não é que deu certo?!
Eu faço isso em todo bolo! E nunca falo que eu não sei fazer! Ferrari, bolo em formato de cupcake, bolo em formato de galinha pintadinha…. é claro que não tem um curso pra cada um deles, mas em todos eles eu sentia que Deus estava me capacitando e sempre fazendo com que eu fosse bem sucedida em tudo que eu botasse as minhas mãos. Porque quando a gente coloca nossos desafios nas mãos dele, não importa o que seja, é vitória na certa!

 

Vocês podem seguir a Thais através da FanPage do Facebook e acompanhar o seu trabalho e fazer encomendas!

Um comentário sobre “Mural dos Sonhos [2]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s