No meio da dor

Na semana passada fui pego de surpresa: do nada começo a sentir uma pressão muito forte no meu abdômen e quando menos percebi me vi deitado na cama por quase 2 horas sem quase me mexer de tanta dor. Pelos sintomas, descobri que tive uma infecção intestinal.

Estava reunido com alguns amigos quando tudo começou. Ao caminho de casa a dor persistia, mas eu fingia que nem era comigo. Porém, ao entrar no meu quarto, não aguentei e me deitei. Duas horas passaram como se fossem 15 minutos. Nem acreditei quando olhei novamente no relógio e vi que o tempo avançou e muito.

Por um bom período eu comecei a sentir Deus me falando para levantar e começar a declarar o preço que Ele já pagou para eu ser curado. Não consegui fazer de imediato, não encontrava forças. Mas depois de um tempo consegui me levantar. O meu room mate estava no quarto me ajudando e enquanto eu comecei a declarar cura, ele orava junto comigo. Fiz isso por volta de 2 minutos, talvez mais. Após uns 30 minutos a dor começou a diminuir e meu corpo começou a estabilizar. Até que na hora de dormir eu já não tinha mais nenhuma dor.

Porém, às 4h na manhã a dor me surpreende e meu corpo começa a tremer de mais dor e frio. Nada legal. Após uns 30 minutos acordado, dormi pelo cansaço. Ao acordar pela manhã, apenas enjôo, mas nenhuma dor. E com cuidado e tempo, os sintomas foram diminuindo e hoje eu me encontro bem.

Eu declarei e muitos oraram por mim. Pude senti uma melhora sobrenatural, ainda mesmo na primeira noite, algo que deixou até o meu room mate impressionado de como Deus estava agindo. Não melhorei instantâneamente (algo meio irônico ao ver tanta gente sendo curada praticamente toda semana simplesmente pela declaração do nome de Jesus). Nenhuma fé me faltou nesse momento. Aliás, isso é o que não me falta nunca.

Uma coisa eu sei: que Deus quer curar hoje e que Ele é sempre bom.

No meio da dor parecia que uma compaixão enorme começou a invadir o meu peito. Eu já nem ligava mais para aquilo que eu estava sentindo, mas pela dor dos outros. Não apenas dor física, mas dor sentimental que tanta gente ao nosso redor está sofrendo. A dor me fez lembrar ainda mais de como isso pode nos tornar vulneráveis e nos fazer sentir fracos em diversos sentidos. Não conseguia parar de lembrar de pessoas nos hospitais ou pessoas machucadas por palavras lançadas.

No meio da dor o meu sentimento era: eu carrego o Reino dentro de mim e eu não admito que pessoas saiam do meu caminho sem serem curadas e restauradas. Era exatamente isso que Jesus fazia. Ele não madava ninguém voltar depois para tentar receber o milagre novamente.

No meio da dor, eu não sabia o “por quê” de muita coisa, mas é essa revelação que eu peço ao Pai liberar sobre mim e sobre você, pois nós carregamos a resposta que o mundo precisa e nós somos um céu aberto, para que o mundo conheça o Seu amor.

No meio da Sua dor, Ele conquistou a vitória e nos fez Reinar em vida. Hoje nós somos chamados para estabelecer o Reino e viver na herença que Ele nos deixou. Pois, no meio da dor, Ele nos tornou santos, eleitos, seus filhos. No meio da Sua dor, ele nos fez mais que vencedores!

Leia também:
Você não será curado.
Seja você. O melhor de você.
Prosperidade, testemunho e celebração. O que tem em comum?

5 comentários sobre “No meio da dor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s