Jesus Cristo e a Questão da Intolerância Religiosa

jesuscristoPor um breve momento eu quero te convidar a mudar o nome de Jesus para Rodrigo.

Vamos dizer que Rodrigo surge falando sobre algo que ele chama de “Reino de Deus“.
Isso não sendo o suficiente, ele também diz que a vida está nele e que ele é o único caminho a Deus.

Seria um pouco estranho, não é mesmo? No mínimo você pensaria que Rodrigo era um maluco fanático.

Só que em seguida Rodrigo vai a um casamento e quando o vinho da festa acaba, para que os noivos não passassem vergonha, ele transforma a água em vinho, um vinho tão bom que surpreende o encarregado da festa.

Depois dessa, já era, Rodrigo começa a orar pelas pessoas. E não é que elas eram curadas?

Coisas incríveis começaram a acontecer, ao ponto dele orar por um amigo que tinha morrido e esse cara voltar a vida!

O mais legal era ver que Rodrigo não queria que as pessoas fossem simplesmente curadas, mas que elas recebessem de um amor como elas nunca tinham experimentado antes.

Ele chegava perto de pessoas marginalizadas e as amava de uma forma sobrenatural.
Ele também ia até pessoas de elevada posição social e as ensinava sem julgá-las.

Para alguns, o seu convite a segui-lo parecia um tanto quanto radical. Por exemplo: ele chegou a pedir a um jovem rico e religioso que pegasse toda a sua fortuna e a doasse aos pobres. Mas, infelizmente, com esse convite acabou descobrindo que o jovem preferia se apegar a uma religião do que um relacionamento com ele.

Ele também falava algumas coisas que eram difíceis de entender, mas ele não parava de demonstrar amor aqueles que vinham até ele com humildade. Por onde ele passava, havia cura, transformação e restauração.

Por isso, certo dia eu tomei a decisão de seguir Rodrigo e ver a forma em que ele levava a vida e o que eu encontrei nele foi verdade. Descobri que ele não levava a vida, mas que ele é a própria vida, assim como ele tinha falado.

Porque quando ele disse que ia morrer pelos meus pecados, ele tomou coragem e se entregou. E não morreu, mas ressuscitou, vencendo a morte. E não apenas ressuscitou, como também enviou o Espírito Santo para me ajudar em todas as coisas, me consolar em todo momento e me capacitar para fazer as mesmas coisas que ele fez. Sim, hoje eu posso fazer as mesmas coisas que ele fez!

E nesse tempo todo eu intencionalmente chamei Jesus de Rodrigo porque as pessoas tendem a ligar Jesus a uma religião, a algo distante, como se ele nunca tivesse vindo à Terra, como se ele fosse uma lenda, como se ele não fosse uma pessoaMas ele veio. Viveu aqui, assim como eu e você. Morreu e ressucitou, como ele tinha falado. E assim como Jesus é uma pessoa, existe apenas um Evangelho, o Evangelho de Cristo.

Eu sei que por muitos anos pessoas mataram em nome de Jesus.
Roubaram em nome de Jesus.
Perseguiram em nome de Jesus.
Fizeram atrocidades em nome de Jesus.

Isso acontece desde a época de Jesus, quando Pedro, um de seus discípulos mais próximos, corta a orelha de um guarda, em nome de Jesus. Mas sabe o que Jesus fez? Ele curou Malco e se entregou às autoridades!

Infelizmente muitos discipulos ainda ferem pessoas nos dias de hoje, por falta de revelação do amor de Jesus.
Mas eu oro para que a ignorância das pessoas não seja algo que nos impeça de conhecer a Cristo e que venhamos a descobrir que fomos chamados para trazer cura às pessoas e não mais sofrimento.

Porque quando eu digo que eu só acredito em Jesus, isso não diz e nem me dá o direito de ser intolerante com alguém. Só diz que eu escolhi acreditar em TUDO o que Jesus disse porque ele nunca mentiu e nunca falhou.

Ele de fato se mostrou e se mostra a expressão perfeita do amor do Pai e nEle eu encontrei plenitude que tem transformado a minha vida e de pessoas ao meu redor. Um amor que me cura e que me chama a caminhar em um lugar de intimidade, com paz e alegria, disponível a todo aquele que acredita nele.

COMPARTILHE ESSE TEXTO! 

12976854_1144084505624416_4504383907097072953_o

Leia também:
Por que a culpa é sempre de Deus?
Me desculpe se a igreja te machucou
– Tudo bem se não estiver tudo bem

facebookcomentario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s